Pag. 52

Pouco tempo depois de terem se casado, Natalia dissera que todo marinheiro precisa de ter alguém a sua espera, que toda mulher precisa de ter alguém por quem esperar. Tão simples quanto isto – e infinitamente mais complexo, o casamento de duas pessoas inteligentes que, ao longo de quinze anos, haviam aprendido as forças e as franquezas uma da outra e se tinham tornado cada vez mais íntimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.